Pular para o conteúdo principal

New release: Single "Bad Kitty"

O single “Bad Kitty” já esta disponível no Spotify, iTunes, Youtube e em breve em todas as plataformas precedendo o álbum “Funktastic 2”. ;-) (english text below)


A faixa entijucada "Bad Kitty" faz referência e reverência ao tema "The Cat" de Jimmy Smith, uma das influências e inspirações do trio - praticamente de todos os apreciadores do Hammond ao redor do mundo. 

A ideia foi criar um tema quase que “fofinho”.  Imagine um(a) gatinho(a) ao mesmo tempo que adorável é arredio! Uma trilha sonora de desenho animado, longe de ser inocente, traz uma certa malícia que pende mais para um anime da série Love Death + Robots do que um simples desenho animado Hanna-Barbera. 

 O Hammond, timbrado e captado propositalmente abafado e seco, expõe o tema, na frase final emite um “ronronar” típico dos felinos ;-). O Hammond é um ótimo instrumento para fazer estes efeitos de forma autêntica e musical! Um blues com groove de bateria aconchegante típico do soul jazz somado ao balanço da guitarra temperando o tema. 

 Ouça já no Spotify e em todas as plataformas digitais

 

----english----

The single Bad Kitty is just released on Spotify, iTunesYoutube and soon in all platforms preceding the álbum Funktastic 2. 
The track entitled “Bad Kitty” is a reference and reverence to the famous album and tune “The Cat” from Jimmy Smith, one of the bigger influences and inspirations of the trio - as also to many Hammond organ fans worldwide. 

The concept was simple, to sound kind of cute! Imagine a pussy cat that besides adorable can scratch bad! A cartoon soundtrack, although, far from being naive, imply certain malice that reminds more the tone of some episodes of the anime series Love Death + Robots than a Hanna-Barbera cartoon. The Hammond sound was intentionally recorded dark and dry, exposing the melody that in the last frase make a “purr” typical from feline animals ;-). The Hammond organ is a great instrument to perform such effects in a very distinct and musical way. A blues where the drums delivery a cozy groove with the guitar's swing adds some flavor to the theme.



Recorded @ familymob.studio in São Paulo. SP, Brazil. Rec, Mix e Master: Hugo Silva. Cover photo by: Gustavo Arrais. Drums: Wagner Vasconcelos, guitar: Filipe Galadrii, Hammond B3: Daniel Latorre.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Funk in F - new single by Hammond Grooves

Funk-in-F é o resultado da criação da primeira colaboração com o Maestro Oswaldo Sperandio da WeJam Audio.  Sem precedententes, a proposta e também um desafio, foi produzir uma música ao vivo composta em grupo, passando por todos os processos de criação coletiva até a mais elaborada pós produção que incluíram participações mais que especiais. “Mais do que máquinas, precisamos de humanidade... Mais do que inteligência, precisamos de afeto e ternura.” — Charles Chaplin Daniel Latorre: Hammond Organ Wagner Vasconcelos: bateria Filipe Galadri: Guitarra Oswaldo Esperandio: Pianos François de Lima: Trombone Seneca Black: Trompete Arranjo: Oswaldo Sperandio Audio: Plínio Hessel Produção Executiva: Rodrigo Prado Gravado nos estúdios da WeJam Audio/SP e NY. WeJam audio www.wejamaudio.com.br Hammond Grooves www.hammondgrooves.com.br

A vida do trompetista de jazz Lee Morgan

O novo documentário de Kasper Collin lebra a vida intensa e turbulenta do trompetista de jazz Lee Morgan. Nat Hentoff escreveu em 1960: "Todo ouvinte de jazz já teve experiencias tão surpreendentes que são literalmente inesquecíveis" Uma das minhas aconteceu em um encontro com a big band de Dizzy Gillespie no Birdaland em 1957. Estava de costas para a plateia enquanto a banda começava tocar “ Night in Tunisia .” De repente um som de trompete despontou da banda de forma tão reluzente e eletrizante que toda a conversa do bar cessou e os que gesticulavam ficaram com congelados com as mão abertas. Após o primeiro estrondoso impacto, me virei e vi que o trompetista era o jovem "sidemand" da Philadelphia, Lee Morgan. Lee Morgan, que tinha dezenove anos quando Hentoff o ouviu, causava este efeito na maioria das pessoas. Seu som era tão brilhante, impetuoso e atrevido: como  James Brown  em começo de carreira com aquela arrogância pomposa da juventude. Morgan era

Qual a diferença entre Órgão Hammond e Piano?

Órgão Hammond é diferente de Piano   H á algumas diferenças significativas entre órgão e piano, apesar de ambos usarem o teclado como meio de performance. Porém a mecânica por trás das teclas é completamente diference. Um piano é considerado um membro da família musical da percussão, enquanto um órgão pode se encaixar nas famílias dos instrumentos de sopro, eletrônicos e mesmo nas famílias dos metais. A diferença principal entre a função dos dois durante a performance é a percussão versos corrente elétrica.  O piano pode sustentar uma nota apenas por um período curto de tempo enquanto o órgão pode fazê-lo indefinidamente.  O piano gera o som assim que o músico bate na nota anexada ao martelo através de um mecanismo. Por sua vez, este martelo bate em pelo menos uma corda de metal tencionada em uma grande moldura. Mecânica do Piano. Cada uma das várias cordas são afinadas em freqüências específicas, que permite o músico criar acordes e sons dissonantes pressionando em mais